DEPOIMENTO AUDIMAR: 1ª MARATONA > 21/05/2014

Depoimento – Minha primeira Maratona

           

 

            Amigos corredores, gostaria de iniciar meu depoimento com parte da mensagem que recebi da minha esposa e filho antes da prova: “Quem diria que aquele cara, que quando via alguém correndo na rua e chamava de louco estaria a um dia de completar sua primeira Maratona?”

            Pois é, minha história de amor com a corrida (o esporte mais democrático de todos) começou em 2010 nas férias de final de ano. Sempre fui praticante de futebol e depois de uma lesão no ligamento cruzado do joelho, resolvi dar um tempo e fiquei um ano totalmente no sedentarismo. Até que nessas férias (de 2010 para 2011), meu vizinho de praia, Alexandre, um corredor a mais de 20 anos, começou a me incentivar a correr, passava todos os dias e me chamava “vamos correr”, e a resposta era um dia eu vou. Até que eu decidi, amanhã irei contigo, pode passar aqui. E então lá fui eu, contando com a experiência do amigo em dosar minha euforia para correr exatos 3,5km, o tempo nem sei quanto foi. A minha sensação de cansaço foi terrível, pois depois de um ano parado, não foi nada fácil. Mas no dia seguinte a vontade de repetir a dose já estava presente. Pronto, foi a picada do bichinho da corrida mostrando suas garras. E assim foi durante uma semana, corri todas as manhãs, aumentando a distância para 5 km no segundo dia e fechando a semana já em surpreendentes 10 km.  A partir daí não parei mais, voltei das férias e comecei a ir do trabalho para casa correndo, era 5 km o trajeto,  porém com a subida dos pavilhões da Festa da Uva que era terrível. Não contente com a distância, comecei a fazer trajetos dentro da cidade antes de ir até em casa, e depois a rodar pelo estacionamento dos pavilhões. Passado pouco mais de um mês do meu início fui convidado a correr a Summer Night Run de Capão da Canoa, novamente pelo meu amigo Alexandre que deu aquele incentivo, vamos lá, você vai ver que o clima de uma prova é muito contagiante. Então fui lá no site, fiz minha inscrição e minha estréia, foram 10km em 57 minutos, jamais vou esquecer destes números. Realmente o clima na prova era contagiante demais.

            Depois disso, num dos treinos na rua encontrei uma pessoa que estava na época fazendo o web site da nossa loja e ela me pediu se eu corria. A resposta foi: estou iniciando. Foi então que ele me disse, criei um site para um pessoal que treina corredores, quem sabe você entra em contato com eles? Imediatamente gravei o nome na minha memória, era o marialdorodrigues.com.br hehehe. Na manhã seguinte liguei para esse “tal” Marialdo e combinei de ir lá na sala. Imediatamente fui muito bem recebido por todos e já fui contagiado pela positividade dos mesmos.

            Iniciados os treinos, logos após algumas semanas já recebi meu novo desafio: “cara vamos fazer 21km na maratona de Porto Alegre?”  disse o professor. Me espantei e disse, será que dá? E a resposta, dá sim. Começamos os treinos e naquele período tive a companhia do Samir Lazzarotto, que estava finalizando sua graduação em Educação Física e fez seu estágio comigo. Pessoal, treinar com um praticante de Triathlon não foi nada fácil, e ainda por cima com doses de militarismo. Mas sobrevivi. Fomos para a meia maratona, em dupla com o triatleta. No dia anterior à prova foi um terror. Vômito e outras “cocitas mas” heheh. Mas não desisti, fiz o percurso em 2:11 chegando com as pernas bambas.

            Daí para frente foram muitos treinos e provas, e em 2012 recebi o desafio de correr a Maratona, mas uma lesão no tendão de Aquiles me fez desistir. Em 2013 a mesma coisa, pois nesse ano participei de pouquíssimas provas e também treinei muito pouco devido ao desconforto da lesão . Mas meu desejo não havia se perdido.

            Pois bem, chegamos a 2014 e o desafio lançado, ou melhor “imposto” novamente pelo nosso treinador. Naquele seu jeito bem meigo, “vamos deixar de marrequice e fazer a maratona?” hehehehe. Consegui curar minha lesão do tendão (graças a indicação dos amigos Tiago e Romilda) que me incomodava a um ano e meio e entrei de corpo e alma nos treinamentos. Nos 3 meses de planilha, faltei a apenas duas sessões de musculação e 2 treinos de pista, estava muito focado no meu objetivo, fazendo chuva ou sol, frio ou calor eu cumpria minha planilha.

            Até que finalmente o dia chegou e lá fui eu, me divertir nos 42.195m. O nervosismo que eu esperava não apareceu, pois devido aos treinamentos bem feitos e sem nenhuma lesão estava muito confiante em chegar bem ao final da empreitada. Larguei num ritmo muito bom, o clima ajudou bastante, fiz exatamente o que vinha fazendo nos treinos, me hidratando em todos os pontos, monitorando meu tempo até os 14km e depois até os 28km, e consegui manter até o quilômetro 30. Daí para frente meus amigos, você começa a lembrar de todos os assuntos imagináveis, passa um filme na sua cabeça. Realmente a maratona tem que ser respeitada. Já no quilômetro 36 passa ao meu lado um corredor e me diz, parece que falta pouco mais 6 km né, mas é uma eternidade. Tirei fôlego lá do fundo e respondi: lembra de uma música que diz, eu não vim até aqui pra desistir agora? Estou nessa parceiro. A mágica da Maratona jamais te deixa desistir, a solidariedade dos atletas compartilhando água e suplemento, a mensagem de apoio recebida dos familiares, a parceria e apoio contagiante de todos os amigos da Família Inspire te dão aquela força necessária. E então quando você enxerga o pórtico de chegada, aí meus amigos, você tira forças de onde nem imagina existir. E ao cruzar a linha de chegada é um misto de vontade de rir, chorar, agradecer a Deus, alívio, dor, e as lágrimas são inevitáveis.

            Completei a prova em 3h17min.43seg, sem dúvida uma bela estréia. Satisfeitíssimo pela conquista pessoal.

            Gostaria de agradecer a minha esposa Juliana e meu filho Carlos Henrique, por entenderem todo o tempo que me dediquei aos treinos, inclusive acordando praticamente todos os domingos as 6:30 da manhã para treinar, e por terem respeitado minha paixão pela corrida, amo vocês (ah e não esqueçam que eu ainda não desisti de fazer vocês voltarem a correr). Aos professores da Inspire, sempre os melhores, aos colegas que sempre me incentivaram, a positividade e bom humor deste grupo é insuperável. Aos companheiros de treinos, e principalmente ao Mário Ernesto Chaves, que por vezes trocou o dia de treinar para me acompanhar e pelas dicas sobre a prova, foram diversos longões hein parceiro? A Daniela Signori que me acompanhou no final por aproximadamente 400m e deu um baita incentivo E finalmente ao casal Marialdo e Eloiza. Não tenho palavras que sirvam para expressar o sentimento que tenho por vocês, a paixão que vocês tem pelo que fazem é um exemplo para todos, o carinho com seus “filhos” da corrida também. Obrigado por fazerem parte importante na minha história, de corredor e de vida, pois a corrida deixa muitos ensinamentos para a nossa vida. Nesses 3 anos de prática de corrida ganhei muitas amizades e qualidade de vida. Só me arrependo de não ter começado antes.

            Para finalizar, quero dizer a todos os colegas, sejam corredores de qualquer distância ou tempo, corram para ser feliz, e quando perguntarem a vocês qual o seu resultado numa prova, podem encher o peito e dizer, na minha corrida eu fui o campeão.

            Grande abraço a todos, e Punta é logo ali né? Bora treinar hehehe

 

Abraços

 

Audi

RECEBA NOVIDADES EM SEU E-MAIL